A atuação do profissional de educação física na orientação de atividade física para idosos

Tempo de leitura: 4 minutos

Continuando a série de posts em homenagem à semana do Profissional de Educação Física, hoje vamos falar um pouco sobre a atividade física para idosos e como os profissionais de educação física podem ajudar os idosos a manterem sua saúde e qualidade de vida.

Até aqui, tivemos alguns artigos esclarecedores sobre as importantes funções do profissional de educação física. Se você não viu, confira os links a seguir:

  1. Profissional de Educação física: conheça a importância destes profissionais em nossas vidas
  2. Como os profissionais de educação física podem ajudar no processo de emagrecimento
  3. A importância do professor de Educação Física para o desenvolvimento da criança
  4. Conheça a importância do profissional de educação física na atividade física orientada
Imagem ilustrativa

A atividade física para idosos

A Organização Mundial da Saúde (OMS) já recomendou que que o ideal de atividade física para idosos é de cerca de 150 minutos semanais de atividade com intensidade leve a moderada ou, 75 minutos de treino mais intenso. 

Contudo, isso vai variar muito de acordo com a faixa etária e as condições de saúde atuais do idoso em questão, o que deve ser monitorado por um médico e acompanhado por um profissional de educação física.

A OMS recomenda, ainda, que a atividade física para idosos com mais de 65 anos sejam mais leves, como por exemplo, a própria locomoção, alguns jogos e esportes, além das tarefas domésticas. 

O objetivo principal, além de proporcionar toda a disposição que já conhecemos, é melhorar a saúde óssea e as funções cardiorrespiratória e muscular, além de reduzir o risco de outras doenças, incluindo a depressão e o declínio cognitivo.

A importância do profissional de educação física para promover a saúde aos idosos

Desde o início dessa série de posts, viemos mostrando os diferentes campos de atuação dos profissionais de educação física e em todos os casos, percebemos algo em comum.

A presença do professor de educação física é fundamental para que a prática da atividade física se dê de forma segura e saudável.

Assim, ainda com recomendações da OMS sobre atividade física para idosos, vejam essas informações:

  • atividades aeróbicas: pelo menos 10 minutos de duração por vez;
  • para benefícios adicionais de saúde: os idosos aptos devem aumentar a atividade e intensidade;
  • para idosos com a mobilidade comprometida, devem se exercitar três ou mais dias por semana, para melhorar o equilíbrio e evitar quedas;
  • atividades de fortalecimento muscular devem ser feitas em dois ou mais dias da semana.

Fizemos questão de transcrever estas orientações da OMS sobre a prática de atividade física para idosos, exatamente para levantar a seguinte questão: você se sente capacitado para orientar um idoso (o vovô ou a vovó, por exemplo) a se exercitar?

Já sabemos a resposta, que com certeza é não. 

Após o idoso passar pelo seu médico e estar devidamente apto a se exercitar, é a vez do profissional de educação física atuar. 

Assim, nesta importante fase ele irá implementar a prática regular de atividade física para idosos e atuar ativamente tanto no quesito técnico, monitorando os movimentos, a intensidade e outras questões, quanto no psicológico, ajudando e incentivando o idoso a mudar seu estilo de vida.

Conclusão

No texto de hoje ficou ainda mais clara a importância da atividade física em nossa vida. Chegar à terceira idade em plenas condições de continuar se exercitando depende muito de como levamos a nossa vida desde a infância.

Pudemos conhecer as recomendações de atividade física para idosos feitas pela OMS, e frisamos que cada caso é um caso, e que as condições físicas deverão ser analisadas por um médico, para, em seguida, ser acompanhado pelo profissional de educação física.

Que não existe idade para buscar saúde, isso nós já sabemos. Desde a infância, nosso corpo pode ser condicionado a se exercitar, criando um hábito saudável eu pode nos acompanhar pela vida toda.

O que às vezes acontece é que não cumprimos nosso dever e acabamos relaxando ao longo da vida, o que pode trazer muitas dificuldades para a terceira idade.